ICM no poker: o que é e quando usar?

Poker

Se você é um jogador profissional de poker, com certeza ouviu falar de ICM. Na verdade, é difícil que você já não utilize as calculadoras de ICM nos seus estudos. Mas, você sabe exatamente o que é o ICM? Quando vale a pena considerá-lo nas suas jogadas e com quais limitações?

Veja agora tudo o que você precisa saber para usar o ICM nas mesas na medida certa!

O que é ICM?

ICM, sigla para “Independent Chip Model”,  é um modelo de cálculo que permite ao jogador de poker mensurar quanto valem suas fichas em dinheiro em um momento específico do torneio.

O ICM leva em conta a quantidade de fichas que você tem em comparação com os adversários para ajudar a decidir se determinada jogada vale ou não a pena financeiramente. Basicamente, é um modelo de cálculo que considera o dinheiro restante na premiação do torneio para ajudar a guiar suas ações nas mesas.

Como calcular o ICM?

O cálculo de ICM é bastante complexo e varia de torneio para torneio. Levaria bastante tempo para calcular o ICM em todas as suas ações.

Há muitas calculadoras online de ICM para fazer esse trabalho de forma simples e rápida. Uma das mais utilizadas pelos jogadores de poker é o ICMIZER.

Basta você colocar os valores requisitados em cada campo, por exemplo, quantidade de jogadores, faixa de premiação e stacks dos players na sua mesa, e a calculadora vai te informar se determina jogada “vale a pena por ICM” ou não, como os players costumam falar.

Quando vale a pena considerar o ICM?

Costumamos considerar os cálculos de ICM principalmente nas fases mais decisivas do torneio, especialmente os momentos finais. Vale calcular o ICM, por exemplo, na mesa semifinal, na bolha da mesa final e na própria FT. 

Por exemplo, em uma determinada situação de mesa final na qual você sabe que deve jogar tight, o ICM permite saber o quão tight você precisa ser em determinado spot.

Os cálculos de ICM também ajudam a ter uma boa perspectiva de como explorar os edges dos adversários quando você está na posição contrária. No caso do nosso exemplo acima, quando você tiver que jogar de forma agressiva na FT, pode usar as informações de ICM para aproveitar melhor os edges.

Outro momento muito comum de usar ICM é na hora de fazer deals, principalmente se você está grande em fichas em comparação com o adversário. Nesse caso, o cálculo de ICM vai demostrar que você tem mais probabilidade de levar a maior premiação.

Portanto, pedir um deal por ICM, quando você está bem em fichas no torneio, provavelmente vai lhe garantir um bom acordo.

Atenção para a armadilha do ICM!

Não esqueça que o ICM é apenas um dos fatores que devemos considerar na hora de tomar as decisões nas mesas, principalmente nos momentos decisivos do torneio.

Há muito mais aspectos que influenciam em uma mesa final, como a sua edge sobre os oponentes, como eles jogam, quem eles são, sua vida no torneio, etc.

Os conceitos, cálculos e teoria do poker são muito importantes para ajudar a guiar as decisões e melhorar seu jogo, mas há muito mais em uma mesa de poker do que cada cálculo pode mostrar.

O poker é dinâmico, muda com frequência e as variáveis de cada jogada são muito grandes. Há diversos fatores que só você, um jogador regular e humano, pode conseguir considerar de forma adequada. E juntar todas as informações fornecidas pelos mais diversos softwares – dados do Sharkscope, cálculos de ICM, dados do PioSOLVER, dados do HM, etc – para tomar a melhor decisão possível, só você pode fazer.

Com certeza é importante estudar ICM, utilizá-lo para melhorar seu jogo e aprender com isso. Mas não deixe que apenas o ICM te guie em um jogo no qual você precisa de muito mais para ganhar.

Por Fellipe Nunes, sócio-fundador e instrutor do FLOW POKER TEAM

Agora que você já está ligado no ICM, confira aqui tudo o que precisa saber sobre PioSOLVER!

Quer jogar poker profissional? Nós damos as ferramentas. Você joga. Todo mundo ganha. Vem pro FLOW!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *