Mãos de poker: como ler bem?

texto mãos de poker

Você já deve ter visto aqueles vídeos do Daniel Negreanu falando exatamente as mãos de poker que o adversário tem, certo? Mas, como ele chega a essa conclusão? Trapaça, chute, mágica?

Nada disso. Aqui nesse post, vamos destrinchar a leitura de mãos e te passar dicas de como fazer uma boa leitura das mãos de poker. Vem ver!

7 dicas para fazer uma boa leitura das mãos de poker

1 – Foque na lógica

É sempre importante pensar nas tendências gerais das ações, na lógica geral por trás das jogadas.

O que a maioria dos jogadores faz com um top pair? Qual a jogada mais lógica nessa ocasião? Apostar e não dar check, correto?

Digamos que o flop seja QT3. Seu adversário aumentou pré-flop de UTG, você pagou do BB e, no flop, ele deu check. Qual é o sentido lógico de imaginar que ele tenha AQ, KQ, JQ, QQ, se ele não apostou no flop?

As ações de um jogador também nos dizem muito sobre a força da mão. Veja os exemplos:

  1. Jogador A deu raise e jogou de check flop e check turn. O que isso nos mostra? Provavelmente, que o range dele chega muito fraco no river.
  2. Jogador B deu raise, apostou 1/2 no flop, pot no turn e all-in no river. O que isso quer dizer? Que na maioria das vezes ele terá um range forte.

2 – Faça anotações

Tenha o hábito de fazer notes. Anote qualquer ação que teve showdown dos jogadores, essa é uma fonte rica de informações e vai te ajudar a tomar decisões melhores em mãos posteriores.

Anote tudo o que você considera importante ou que te chamou a atenção. Por exemplo:

  • “fulano fez 3x de UTG com AA”
  • “apostou pote com top pair”
  • “apostou meio pote com flushdraw”
  • “deu check com overcards”

Quanto maior a quantidade de notes e informações, mais fácil criar padrões do valor de cada mão do adversário com cada size.

3 – Use os Huds

Hud é um software que reúne uma grande base de dados dos jogadores. Você pode usá-lo para consultar informações relevantes a qualquer momento e com muito mais  precisão que as notes.

Você pode ver, por exemplo, a porcentagem de vezes em que o adversário aplica raise de early position. Esse dado representa um range que você consegue “mapear mentalmente” com mais facilidade durante uma mão jogada.

Sem o Hud, apenas um jogador que entende bem as frequências de raises de cada posição vai se sair melhor. Mesmo assim, a conclusão não é tão confiável, visto que a frequência de raises de cada posição varia de jogador para jogador.

Com o Hud, você consegue traçar o perfil do adversário com muito mais confiança e rapidez.

Por exemplo, se o jogador tem uma VPIP de 27 e PFR de 24 (27/24), podemos concluir que ele joga muitas mãos e de forma agressiva. Assim, provavelmente blefará mais vezes.

Já, se for um jogador 11/9, é o que chamamos de “durinho”, só vai com o topo do range, então fica mais fácil tentar mapear suas mãos.

4 – Aproveite o Sharkscope

O Sharkscope é um banco de dados dos jogadores que mostra uma enorme quantidade de dados com vários filtros. Você pode consultar lucro, ROI, finalização precoce, resultados e muitas outras estatísticas.

O Sharkscope pode ser uma ótima fonte de informações. Eu costumo utilizá-lo para traçar um perfil do oponente.

Se não consigo dizer se o jogador está blefando, por exemplo, pesquiso rapidamente seu nickname e dou uma olhada na finalização precoce. Se for alta e o jogador for negativo, provavelmente que é um player ruim, então tendo a pagar mais vezes contra ele em spots duvidosos.

5 – Não ignore a posição

O clássico “posição é tudo no poker” é uma grande verdade.

Um raise de cada posição representa uma porcentagem do range. Ter essas porcentagens em mente é o ideal para melhorar sua leitura.

Veja aqui as mais importantes:

  • Um raise de UTG geralmente é uma % pequena e um range forte.
  • Um raise do BTN geralmente é uma % grande e um range fraco.
  • Um raise de UTG + um call de MP, o range de flatcall de MP representa uma mão forte (olha o raciocínio lógico entrando novamente aí).
  • Um raise do CO + um call do BTN representa um range médio/fraco dos dois.

Logo, se um jogador imaginar que tem AKs no range do BTN vs 1 raise do CO, estará fazendo uma leitura errada.

“Ah, mas pode ter, nunca se sabe.”

Bom, sempre pode. Mas o que importa é entender o que tem maior probabilidade de acontecer e jogar com base nisso. É isso que te faz evoluir, não aquela situação esporádica em que a probabilidade não se cumpriu.

6 – Preste atenção nos sizes

Prestar a atenção nos sizes também ajuda bastante na leitura. Eles dizem muito sobre o valor de uma mão.

Geralmente, uma cbet de 33% no flop é um bluff para puxar o pote. Já uma aposta de 80%-100% pot em um river que tem possibilidade de straight ou flush, geralmente é por valor mesmo.

Sempre observe os sizes e se pergunte o que eles dizem sobre a mão do adversário.

7 – Aplique o princípio do funil

O princípio do funil é definir um range pré-flop para o seu adversário e ir “cortando alguns combos” ao longo das streets, de acordo com o que as ações dele podem representar.

Digamos que seu adversário deu raise com 40% do range e não cbetou flop. Então, você pode tirar do range as mãos de valor e reduzir para 20%, e por aí vai.

Bônus

Vamos ver agora uma análise de uma mão de poker considerando alguns dos tópicos citados.

Vejam essa mão e vamos destrinchar o porquê do herocall.

1º ponto da mão: limp pré flop em blind war – o que esse limp quer dizer?

Geralmente, significa que o range é fraco. Partindo disso, você pode deduzir que Ax, pares altos e KQs, na maioria das vezes, não estão no range.

2º ponto: textura flop + sizes baixas

99 e 88 não teriam dado raise pré flop? Não teriam feito uma size maior flop para inflar o pote? Então, você pode descartar do range também.

O que resta são draws, par de 8, par de 9, talvez par de 4. Mas 4 a probabilidade é pequena e diversas mãos que não acertaram nada.

3º ponto: check turn – o que esse check quer dizer?

Quer dizer que provavelmente 2 pares, trincas e top pair estão fora do range. Na maioria das vezes, o player precisaria apostar para se proteger e extrair dos flushdraws e straightdraws, pares, etc.

4º ponto: bet river – o que esse bet quer dizer depois de um limp pré, bet fraco flop, check turn, bet fraco river numa carta que não muda nada?

Que o range dele chegou muito fraco no river e ele está querendo nos roubar ou fazer uma aposta pequena com um valor médio/fraco.

4x melhor e 8x não aposta por valor no river quase nunca. Logo, restam algumas apostas por valor de 9x (difícil também), draws que erraram ou totalmente air.

Considerando tudo isso, o range dele chega no river assim:

tabela de range

  • 1,08% das vezes ele terá 2 pares
  • 21% das vezes ele terá um par médio
  • 6,40% das vezes ele terá um par fraco
  • 71,4% das vezes ele não terá nada

Só precisamos ganhar 22% contra esse bet river. Nesse cenário, nossa equidade é de 75%, isso se considerar que ele aposta por valor os 9 no river.

Mesmo se colocarmos os top pairs no range dele, é um bom herocall, mas seria um erro de leitura considerar muito o top pair Ax por ele ter dado check turn.

E aí, gostou da linha de raciocínio? Tem mais alguma dica que você pode dar para melhorar na leitura das mãos de poker? Deixa aqui nos comentários!

Por Kianbrazil, player do FLOW POKER TEAM.

Quer mais conteúdo técnico sobre poker? Veja aqui 5 dicas para melhorar seu ROI!

Vem pro FLOW! A gente dá as ferramentas, você joga, todo mundo ganha.
Inscreva-se aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *