Como ser jogador de poker profissional mudou sua vida? Com “JlpScavone”

Jogador de poker - JlpScavone

Tornar-se jogador de poker profissional costuma ser uma ruptura. Geralmente, havia outra carreira, outro caminho, outros planos, talvez mais seguros, provavelmente mais comuns.

Todo poker player, em algum momento, decidiu dizer “não” para muito do que tinha por certo até ali e entrar de cabeça em uma carreira ainda pouco comum, cercada de preconceitos, bastante exigente e incerta.

Viver de poker tem suas dores, mas tem também muitas alegrias. Alguns encontram no poker uma oportunidade quando não havia muitas. Outros, têm no poker o encontro entre profissão e paixão. Tantos outros veem o poker como uma liberdade, do horário fixo, da função enfadonha, de outras carreiras não tão desejadas assim.

Na série “Para além das mesas”, vamos conhecer a história de alguns PRO players do FLOW e ver como se tornar jogador de poker profissional mudou a vida de cada um.

Para além das mesas: como ser jogador de poker profissional mudou sua vida? Com “JlpScavone”

João Luis aprendeu a jogar poker com o pai. Ele se interessou pelo joguinho e, como muitos, começou a procurar mais conteúdo e informação ao longo dos anos. Assistia aos episódios do Poker After Dark e baixou o Everest Poker para se divertir, com dinheiro fictício.

Formado em engenharia bioquímica, ele queria seguir carreira acadêmia e ser pesquisador. Paralelo aos estudos acadêmicos, começou a estudar também o poker. Passou a jogar alguns sits no PokerStars, se inscreveu no time e entrou para o FLOW.

No último ano de graduação, ao se deparar com a realidade da pesquisa científica, João pensou duas vezes. Em comparação ao grind e os frutos que colhia com o poker, decidiu focar de vez em ser um jogador profissional.

No FLOW desde 2016, JlpScavone construiu sua carreira no time. Extremamente dedicado e estudioso, hoje é jogador de poker profissional e instrutor do FLOW e ainda tem muito a conquistar pela frente! 🚀

👉 Vem ver a trajetória de João como PRO player e o que o jogo representa na sua vida! Desce aqui! 

1. Quando você decidiu se tornar jogador de poker profissional? Por quê?

R: Durante o último ano de graduação em engenharia bioquímica, eu já jogava no FLOW. Tinha o intuito de seguir carreira acadêmica conciliando o poker como atividade secundária.

Comecei a fazer estágio no laboratório de biotecnologia da Escola de Engenharia de Lorena, da USP. Passei a observar e vivenciar as dificuldades do dia a dia dos profissionais que se dedicam a fazer pesquisa em um país que foi gradualmente desestimulando a produção científica nos últimos anos e, de maneira ainda mais drástica, na atual gestão.

Diante deste cenário e com o poker começando a render frutos significativos, optei por me dedicar exclusivamente a me tornar um jogador de poker profissional.

2. O que mais te atraiu para escolher essa carreira?

R: O fator mais atrativo, sem dúvidas, para citar apenas um, foi a liberdade na composição da jornada de trabalho.

No entanto, bastam alguns meses como profissional para percebemos que quanto mais liberdade, mais responsabilidade e disciplina são necessárias para se obter uma performance de qualidade.

3. Quando você decidiu entrar no FLOW? Por quê?

R: Entrei no FLOW em maio de 2016. Na época, já jogava regularmente SNG’s no Poker Stars e comecei a me interessar mais pela parte técnica e teórica do jogo.

Estava lendo alguns livros e participando de discussões em fóruns quando me deparei com um anúncio do FLOW, se não me engano, no Facebook.

Nesse momento, fiz a inscrição, tendo como principal objetivo alavancar minha evolução técnica no jogo.

4. O que você trouxe das suas outras experiências profissionais para o poker?

R: Mesmo não atuando profissionalmente na área, a bagagem da minha formação como engenheiro, sem dúvida alguma, contribui muito para minha evolução como jogador profissional.

O raciocínio analítico, a mentalidade de solução de problemas, o gosto por gráficos, entre outras competências que desenvolvi durante a graduação contribuem significativamente para minha evolução técnica no poker.

5. O que você leva do poker para as outras esferas da vida?

R: Com certeza, são muitos aprendizados. Acredito que o principal aprendizado é a noção de assumir responsabilidades dentro da nossa esfera de atuação e atribuir significados menos dramáticos às coisas que estão fora desse esfera.

Acredito que o caminho seja focar nossos pensamentos e esforços em como melhorar as coisas que estão sob nosso controle para mitigar as consequências negativas daquelas que não estão.

6. O que você mais gosta em ser jogador de poker profissional?

R: O frio na barriga ao jogar um spot importante na fase final de um torneio.

7. E o que menos gosta?

R: Não acredito que tenha nada na rotina de jogador de poker que eu possa falar “não gosto disso”.

Existem algumas coisas que procuro contornar da melhor forma possível, como faltar aos almoços de família nos domingos, entre outras coisas que temos que abrir mão em função de algumas peculiaridades da profissão.

8. Qual foi o maior aprendizado que ser jogador de poker te proporcionou até hoje?

R: Nossa, são tantos que provavelmente poderia preencher algumas páginas sem dificuldade.

Sem me estender demais, a noção geral de que muitas vezes vamos sofrer alguns reveses e a melhor forma de encará-los é entender onde podemos atuar para superá-los, ao invés de nos rendermos ao discurso de que forças ocultas do universo tramam contra nosso sucesso.

9. O que o poker representou na sua vida, no início da profissionalização? E o que ele representa hoje?

R: No início, representava uma alternativa viável, porém incerta e carregada de preconceitos e julgamentos por parte da família.

Hoje, representa definitivamente minha atividade profissional e meio através do qual pretendo atingir meus objetivos. Ainda com algum grau de incertezas, preconceitos e julgamentos mas, sem dúvida, muito menor do que no começo.

Agora, há mais compreensão e aceitação ao meu redor dos diversos elementos que competem ser um jogador de poker profissional.

Gostaria de aproveitar para agradecer a toda a equipe do FLOW, principalmente ao Fellipe e ao Igor, por todos esses anos de trabalho e suporte.

Agradecer também a todos os colegas e professores que sempre foram fundamentais durante a trajetória. Sem eles, certamente eu não teria condições de estar aqui hoje. Gratidão sempre.

 

  Quer conhecer a história de outros PRO players? Veja aqui a trajetória do “dvxclusive“, de economista e funcionário do Google a monstro das mesas de poker!

  Quer jogar poker? A gente dá as ferramentas. Você joga. Todo mundo ganha.

  Vem pro FLOW com a gente! 

 

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *